Dicas para ritual de autocuidado completo com Nativa SPA Rosé de O Boticátio

Nos tempos atuais, a atenção aos cuidados pessoais ganha cada vez mais espaço no dia a dia. A preocupação com a saúde e bem-estar cresce e uma rotina de autocuidado pode ser a chave para se manter saudável e em dia com o corpo e a mente.

Terminar uma atividade estressante com um bom banho pode fazer a diferença entre um dia bom e uma noite melhor ainda. A nova linha Nativa SPA Rosé é totalmente vegana e oferece produtos com ingredientes naturais que auxiliam no autocuidado que todo mundo precisa e merece.

O ritual pode começar no banho, em que a água morna e a fragrância certa vão ajudar no relaxamento. Aqui, a dica é usar o Sabonete Líquido Pétalas, para ficar com a pele macia e suave já na primeira aplicação. As pétalas intactas na composição – adicionadas após um processo delicado e manual para preservar sua integridade – deixam a embalagem sofisticada. O Shampoo e o Condicionador Nativa SPA Rosé contêm proteína de quinoa, aliada a um exclusivo blend de rosas. Essa combinação devolve a vitalidade e protege o cabelo, reduzindo a quebra dos fios em 9 vezes.  

O cuidado continua depois de sair do chuveiro, com o Óleo Precioso Multibenefícios. Feito com 95,8% de ingredientes naturais, o produto combina as propriedades da quinoa e da rosa mosqueta e é indicado para aplicações na pele do corpo, do rosto e no cabelo. No rosto, o óleo reduz rugas e linhas finas. Nos cabelos, deixa os fios mais luminosos e reduz a quebra e, no corpo, hidrata, nutre e uniformiza a pele, especialmente nas áreas mais ressecadas, como cotovelos, joelhos e pernas. Para finalizar os cuidados com o corpo, é só aplicar a Loção Desodorante Nativa SPA Rosé que melhora visivelmente a textura da pele e devolve o viço desde a primeira aplicação.

Os produtos podem ser encontrados no e-commerce da marca em boticario.com.br, no aplicativo do Boticário disponível para Android e iOS, pelo whatsapp oficial (41) 8771-4909, válido para todo o Brasil, e pela rede de revendedoras, que pode ser localizada no endereço boticario.com.br/Encontre.

O SICC 2020- Salão Internacional do Couro e do Calçado terá Plataforma Digital

Neste ano, a experiência do setor calçadista para os lançamentos primavera/verão 2020/2021 será de forma digital. Já estão abertas as inscrições para a edição on line do SICC – Salão Internacional do Couro e do Calçado que vai acontecer no dia 07 de julho, das 09 às 21h, na plataforma eMerkator. No endereço eletrônico: https://emerkator.com.br o tradicional público da feira como o industrial, lojista, representante, profissionais do setor, imprensa e o visitante pode fazer desde já o seu credenciamento. 

Serão 12 horas de novas formas na busca de informação e de conteúdos diferenciados. “A plataforma é uma ferramenta potente de rede e de mercado que permite aos expositores aumentarem a sua visibilidade junto aos compradores nacionais e internacionais para ativar contatos de negócios”, diz Frederico Pletsch, diretor de Merkator Feiras e Eventos. Pletsch salienta também que nesta edição do SICC on line também terá ambientes para discussões da realidade do setor.  

Frederico Pletsch, diretor de Merkator Feiras e Eventos Foto: Dinarci Borges

As marcas calçadistas de relevância no mercado nacional vão estar apresentando suas coleções para a temporada quente do ano. “A nossa expectativa é de uma mobilização inédita do varejo neste dia na busca de lançamentos e novidades. Existe um desejo para isto. Acreditamos que os nossos expositores vão conseguir uma audiência expressiva dos lojistas de todo o país e de importadores, principalmente início da reabertura na maioria dos Estados brasileiros”, diz Pletsch. Cada expositor terá um espaço exclusivo projetado em 3D para a navegação do lojista e do visitante com a disponibilidades de exposição de materiais específicos como fotos, vídeos e catálogos virtuais.

A programação foi cuidadosamente construída para abrir um formato inovador na área de eventos do setor de calçados no Brasil com traço para marcar a história no calendário nacional. Os conteúdos são: Fashion Snoops apresenta Painel Tendências, 09h15 às 09h45; Fred Rocha fala do “O futuro do seu negócio depende de você hoje” das 10h às 11h30, a Universidade Feevale apresenta Painel Economia das12h15 às 13h, Juan Pablo Boeira  traz a palestra “INNOVAÇÃO FRUGAL Uma nova metodologia de Inovação mais rápida e mais barata para tempos de crise entre”  13h15 e 14h15, Caito Maia apresenta  “A loja do futuro: o varejo voltará muito mais forte!”, das 14h30 às 15h30, a seguir vem um painel especial sobre Logística e logo após Dayana Wasem fala “Como montar uma estratégia de compra personalizada” entre 16h45 e 17h45. Maicon Dias faz a palestra “Na mente do consumidor” das 18h às 19h, – Linx SetaDigital apresenta “Painel Tecnologia” das 19h15 às 20h, e Rossandro Klinjey mostra como o Equilíbrio emocional é a chave para qualquer recomeço, pessoal e profissional na última palestra do dia. Todo este evento tem o patrocínio da Linx SetaDigital.

PROMOTORA – A Merkator Feiras e Eventos tem a parceria das seguintes entidades: Sindicato da Indústria de Calçados de Estância Velha, Sindicato da Indústria de Calçados de Ivoti, Sindicato da Indústria de Calçados de Igrejinha, Sindicato da Indústria de Calçados de Novo Hamburgo, Sindicato da Indústria de Calçados de Parobé, Sindicato da Indústria de Calçados de Sapiranga e Sindicato da Indústria de Calçados de Três Coroas.

Cuidar da Pele na Quarentena: Skin Care com Poshan

Nunca fui muito fã de cuidar da pele. Sempre achei muito elegante as mulheres que conseguem ter uma rotina diária de usar cremes hidratantes e também antirugas, produtos antienvelhecimento, entre outros. Eu mesma, só consigo fazer skin care (cuidados com a pele) uma vez ou no máximo duas vezes por mês! Claro, ja estou na beira dos 35 (essa semana 18/06 chegando) e as rugas na testa estão cada dia mais aparente, juntamente com os benditos fiozinhos de cabelos brancos.

A rotina de mãe juntamente com meus projetos profissionais não me deixam dar muita atenção a beleza, acabo me enrolando um pouco…Mas nessa quaretena recebi alguns produtos da marca Poshan pra experimentar. Até deu tempo pra fazer uma esfoliação no rosto, uma bela skin care pra ficar com cara de rica!

Usei argilas orgânicas que unem óleos essenciais e Florais de Bach. A marca tem 4 versões que se encaixam em diferentes tipos de pele e suas necessidades diárias. A promessa é de uma pele saudável e com poros que respiram, livre de toxinas e impurezas. Realmente tenho vontade de fazer essa máscara uma vez por semana. Dá pra sentir uma pele muito mais lisa e com aspecto aveludada.

Máscara de Argila da Poshan

Os cosméticos da Poshan são feitos artesanalmente, com um cuidado especial. Além disso são veganos, produzidos com matérias-primas naturais, orgânicas, sem ingredientes de origem animal, biodegradáveis, livres de parabenos, sulfatos, petrolatos e fragrâncias artificiais.

Ganhei também da @poshanbr um desodorante roll on e um iluminador. Todos produtos são veganos, energéticos, naturais, biodegradáveis e sustentáveis. Eles são feitos com óleos essenciais e também tem florais na composição.

Siga a marca no insta e no facebook pelo @poshanbr. E me contem o que acharam da marca!

Aproveite a Quarentena para fazer um curso Online Gratuito da UFRGS

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) oferece diversos cursos online e gratuitos, seja para estudantes, profissionais que desejam se especializar ou apenas pessoas que têm interesse na temática das aulas.

image

Os cursos são de curta duração, divididos em módulos, e são ministrados por alunos de pós-graduação, professores ou técnicos-administrativos da UFRGS.

Haverá emissão de certificado após a conclusão de todos os cursos oferecidos pela instituição. Para os alunos da UFRGS, é necessário consultar os professores para saber se os cursos dão direito a créditos complementares, ou se fazem parte de atividades de ensino, pesquisa e/ou extensão.

Os cursos abrangem as áreas de Ciências Exatas e Tecnológicas, Ciências Humanas e Artes e Ciências da Saúde e da Vida. Os estudos poderão ser realizados de acordo com a disponibilidade de tempo, no ritmo de cada aluno.

Todos os cursos estão disponíveis naplataforma EAD Lúmina. Os interessados devem se cadastrar no site para se inscrever no curso desejado e ter acesso às aulas.

Cursos

Confira abaixo a lista de cursos por área e a carga horária de cada um:

Arte e Tecnologia

  • Inter-relações entre arte, tecnologia e educação (20h)

Automação e Robótica

  • Introdução a Arduino (20h)

Ciências da Saúde

  • Karate-do (180h)

Ciência e Tecnologia de Alimentos

  • Conhecimento na taça: degustação de vinhos e espumantes (12h)

Ciências Humanas

  • O Golpe de 2016 e a nova onda conservadora no Brasil (22h)

Ciências Humanas e Artes

  • Imagens para pensar o Outro (20h)

Comunicação

  • Como produzir vídeos com celulares e tablets (20h)

Economia Criativa

  • O setor de games no Brasil: panorama, carreiras e oportunidades (30h)
  • O setor de games no Brasil: dicas e desafios para empreendedores (30h)
  • Internacionalização no Setor de Games (30h)
  • Museus e Patrimônio (10h)
  • Design na economia criativa (10h)

Educação a Distância

  • Moodle para Alunos (20h)
  • Moodle em Ação: Atividades e Recursos (30h)
  • Moodle em Ação: Configurações (15h)

Educação Física e Esportes

  • Esportes e Atividades ao Ar Livre (40h)

Educação Permanente

  • Desconstruindo o racismo na prática (60h)

Educação Superior

  • Acordos de dupla diplomação: O quê, Por quê e Como fazer? (10h)

Enfermagem

  • Avaliação de Enfermagem (20h)

Engenharia de Software

  • Análise de Sentimentos em Computação (20h)

Ensino da Sociologia

  • Promover a Imaginação Sociológica (12h)

Interação Homem Computador

  • Avaliação de Usabilidade (30h)

Interdisciplinar

  • Governança em Segurança Alimentar e Nutricional (30h)

Letras

  • Introdução ao texto acadêmico (20h)
  • Leitura, Análise e Método: Anton Tchekhov e Liev Tolstói (12h)
  • Poesia Grega (14h)

Nutrição

  • Alimentação Saudável na Escola (20h)

Odontologia

  • Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais (25h)

Química

  • Cinética das Reações (40h)
  • Química Geral I (40h)
  • Equilíbrio Químico (40h)

Saúde do Idoso

  • Cuidados Básicos com a Saúde Bucal de Pessoas Idosas (20h)

Tecnologia

  • Sistema de Webconferência Mconf – 1.1 (20h)

5 Produtos Básicos Para Cabelos Crespos

Com cinco produtos, o sistema de tratamento para cabelos crespos primete forca e nutrição profunda para a manutenção da forma e volume natural.


Se o seu cabelo é crespo, ele provavelmente tende a ser extrasseco, frágil, quebradiço e costuma embaraçar facilmente, certo? Por isso, Natura Lumina Cabelos Crespos é para você! Com nosso sistema de alta performance, ele age na definição, proporcionando cabelos fortes, desembaraçados e saudáveis, desde a primeira aplicação.

image

Com dificuldade de crescimento ou percepção por conta do formato fechado dos cachos, os cabelos compreendidos entre as curvaturas 4A e 4C também necessitam de hidratação adicional e manutenção da forma no dia seguinte. Descubra a seguir, como entregar aos seus fios os melhores resultados.

Como funciona Natura Lumina Cabelos Crespos

Compre comigo pelo site http://bit.ly/nathynatura

O sistema de tratamento é composto por cinco produtos que proporcionam uma rotina de cuidados completa. São eles: Shampoo Suave, Condicionador Intensivo, Máscara Fortificante, Creme de Pentear e Fitagem e Gel Ativador Hidrabrilho. Toda a linha é sem sulfato e silicone, cuidado ideal para os cabelos crespos.

Todos eles possuem na formulação a combinação da Biotecnologia Pró-Teia – uma tecnologia exclusiva capaz de promover a recarga de proteína na medida exata do dano – com o ativo hidradefinição, que define e confere movimento

Escolha a sua rotina capilar ideal

Para uma lavagem, comece com a aplicação do Shampoo Suave, que limpa delicadamente, além de desembaraçar com efeito antinó.
Na sequência, o Condicionador Intensivo deixa os fios nutridos, mais resistentes e fáceis de pentear. É ele que garante a manutenção do volume por até 24 horas.

Já a Máscara Fortificante reforça os resultados quando usada de uma a três vezes por semana. Com ela, os cabelos ficam reparados estruturalmente, com brilho e selagem da fibra.

Para potencializar os cuidados, acrescente ao ritual o Creme de Pentear e Fitagem, que tem ação antiencolhimento, e o Gel Ativador Hidrabrilho, que proporciona brilho e 7X menos frizz, sem perder a maciez. O gel tem fórmula leve, exclusivamente desenvolvida para definir sem promover o aspecto de endurecimento ou ressecamento dos fios. Se quiser uma definição mais suave, misture os dois; ambos sem enxágue.

Instituto Ling realiza palestra on-line e gratuita com Charles Watson nesta quinta-feira

Especialista em processos de inovação e criação, o pesquisador falará sobre criatividade, mostrando como o pensamento divergente está se tornando indispensável no cenário mundial

Instituto Ling promove nesta quinta-feira, dia 28 de maio, uma palestra on-line e gratuita com o educador escocês Charles Watson. Especialista em processos de inovação e criação, o pesquisador falará sobre criatividade, mostrando como fatores cognitivos antes associados somente a atividades artísticas estão se tornando indispensáveis no cenário mundial. A atividade será transmitida ao vivo, a partir das 18h30. Para participar, é necessário fazer inscrição prévia e sem custo no site www.institutoling.org.br. A palestra introduzirá ao público alguns dos conceitos que serão explorados por Watson na masterclass Mistério e Espanto que será realizada pelo centro cultural nos meses de junho e julho.

Crédito da foto: Lucas de Godoy e Luiza Geoffroy


 Formado pela Bath University, na Inglaterra, o pesquisador atualmente reside no Rio de Janeiro e é professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, onde foi vice-presidente, participante do conselho de direção e coordenador do núcleo de pintura. Há 30 anos, encara o desconforto como um aliado, transformando reflexão em movimento, vulnerabilidade em criatividade, e inspiração em produtividade.
 
De centros culturais por todo o Brasil a empresas como Coca-Cola, Natura, Ipiranga, Procter & Gamble, Globo, Dow Chemical e Vale do Rio Doce, realiza palestras desde os anos 90. Acumula décadas de pesquisa interdisciplinar em constante atualização, frequentemente alimentadas por entrevistas realizadas com profissionais da indústria criativa. Dirigiu o Prêmio Johnnie Walker de Arte Contemporânea, foi diretor no Centro de Arte Hélio Oiticica, no Rio, avaliador de portfólios para Universidade das Artes de Londres (Central St. Martins, Camberwell, Chelsea, London School of Fashion, London School of Design) e é idealizador e diretor do projeto Dynamic Encounters International Art Workshops.
 
 
SERVIÇO – PROGRAMAÇÃO ON-LINE
Palestra sobre criatividade
Com Charles Watson
Dia 28 de maio, quinta-feira, às 18h30
Gratuito, mediante inscrição prévia pelo site www.institutoling.org.br

 
Duração: 90 minutos
 
Informações úteis
institutoling.org.br
www.facebook.com/InstitutoLing
www.instagram.com/Instituto.Ling
twitter.com/@InstitutoLing
www.youtube.com/c/InstitutoLingCultural
Fone: 51 3533-5700
Email: instituto.ling@institutoling.org.br
 
Sobre o Instituto Ling
Criado e mantido pela família Ling desde 1995, o Instituto Ling é uma instituição sem fins lucrativos voltada para a transformação da sociedade através da educação e da cultura. O Instituto Ling atua em três segmentos: educação, cultura e saúde. Sua missão é promover o desenvolvimento humano e a evolução da sociedade através da disseminação de diferentes formas do conhecimento, da liberdade de pensamento, da valorização da cultura e da saúde. A abertura de seu centro cultural em Porto Alegre, no ano de 2014, ampliou e solidificou a atuação do Instituto, firmando-o como centro de referência na disseminação do conhecimento e do livre-pensar, fomentador da educação de excelência em seus múltiplos formatos e provedor de serviços e produtos culturais diferenciados, com elevado padrão de qualidade e estética.
 
Na área da saúde, o Instituto Ling estabeleceu parceria com o Hospital Moinhos de Vento, em 2015, para a implantação de um centro de referência no tratamento do câncer em Porto Alegre, e com a Santa Casa de Misericórdia, em 2019, contribuindo para a construção do novo prédio do complexo hospitalar em Porto Alegre. A família Ling, mantenedora do Instituto, é proprietária da “holding company“ Évora. O grupo empresarial produz e comercializa latas de alumínio para bebidas, não-tecidos de polipropileno (usados principalmente na produção de descartáveis higiênicos) e tampas plásticas para bebidas e produtos de higiene e beleza.

Resenha: Sutiã de Amamentação DelRio

Logo no início do pós-parto recebi da DelRio um conjunto de sutiãs pra experimentar. Hoje quero contar pra vocês o que achei dos sutiãs de amamentação da marca. Já adianto que a qualidade e o conforto são excelentes! Estes modelos são de algodão antialérgico com tecido muito gostoso que não incomoda em nada.

O sutiã estampado é lindo, meu favorito! Eu precisava mesmo aumentar a auto estima durante o pós-parto e esse sutiã me fez me sentir super bem.

Na gravidez ganhei dois sutiãs de amamentação, um da DelRio e outro de outra marca. Mas ambos eu não gostei da cor, odeio bege. Lingerie bege então, me remete totalmente as calcinhas das minhas avós, o que não me fazia me sentir nada bonita. Era somente pela praticidade dos sutiãs durante a amamentação.

Sutiãs de Amamentação que recebi da DelRio

Pra quem não sabe, os sutiãs de amamentação tem aquela abertura pra facilitar na hora de oferecer o peito pro bebê. A única coisa que eu acho que poderia ser diferente. Aquele plástico onde prende o tecido móvel me incomodava um pouco na hora de prender e desprender para poder abrir. No começo parecia que eu ia machucar os olhinhos do bebê, então tinha que tomar cuidado e colocar pro lado. Eu acho que poderia ser outro material, algo como velcro seria melhor pra mãe e pro bebê. Muitas vezes eu deixava aberto mesmo. Mas aí perdia a função de sutiã né? 

Foto de Divulgação DelRio

Sim o conforto é grande, os sutiãs são bonitos e me ajudaram muito! Recomendo totalmente. Você encontra esses e outros modelos de lingeries DelRio em lojas de lingerie na sua cidade e nas principais lojas virtuais do mercado.

Mamadeira Faz Mal pro Bebê?

Gente, mamadeira faz mal. Seu bebê se alimenta exclusivamente de leite materno e tem menos de 6 meses? 

Mamadeira faz mais mal do que você imagina! Você sabia disso??? 

A mamadeira que promete imitar o bico do peito e não atrapalhar na amamentação, desmama do mesmo jeito que uma mamadeira normal ou os benditos copinhos de transição que vem com bico ou chupeta. 

Na  Caderneta de Saúde da Criança do Ministério da Saúde está bem claro: “O Ministério da saúde adverte: A criança que mama no peito não necessita de mamadeira, bico ou chupetaO uso de mamadeira, bico ou chupeta PREJUDICA o aleitamento materno.”

Aqui em casa ainda amamento minha bebê e não pretendo parar tão cedo. Ela tem 8 meses e nunca ficou doente. Já toma água, mas usamos copos. Sim copos normais que temos em casa! Ela também gosta de tomar na garrafinha que eu uso. Se seu bebê é novinho e você não consegue amamentar, pode usar seringa, colherzinha, copinho, xícara de chá pequena ou outros métodos mais higiênicos e adaptados ao recém nascido. Recomendam inclusive no hospital! 

Amamentação é o maior presente que você pode dar ao seu bebê

Quais são as opções de como oferecer leite materno?  

  • Colher comum

Use uma colher de sobremesa pequena que tenha em casa. Essa opção é boa tanto para bebês recém-nascidos como para os mais crescidinhos, que ainda não conseguem usar o copo sozinhos. Pra mim, o melhor método! A colher também pode ser levada para qualquer lugar. Basta armazenar seu leite e levar a colherzinha junto.

  • Copinho

Copinho sempre foi usado. Desde a época da sua bisavó e é super seguro para não desmamar o bebê.

Não é imitação falsa do mamilo da mãe, o bebê determina o seu próprio consumo, em tempo e quantidade.Também estimula o desenvolvimento e a coordenação dos reflexos de sucção e deglutição. O melhor jeito de dar leite para um bebê depois da amamentação.

  • Seringa ou conta-gotas

É importante que a seringa seja posicionada no canto da boca do bebê, para que não haja succção. Uma ótima opção para recém-nascidos, pois ingerem uma pequena quantidade de leite por mamada.

Beneficios da Amamentação

Aqui vão algumas informaçôes de um texto de  Gabrielle Costa de Gimenez

A chupeta ortodôntica que presume ter todos os benefícios mas sem nenhum dano, faz estrago como qualquer outro bico, especialmente se usada de maneira contínua e prolongada.

O bico intermediário de silicone, a concha de amamentação, a pomada de preço nada camarada vendidos para preparar e proteger os bicos da mamãe, além de não servirem ao que se propõem, podem trazer danos bastante graves pro seio materno além de porem em risco a amamentação.

O leite de vaca modificado, mesmo o que vem na lata com rótulo dourado e tem adjetivo em idioma estrangeiro no nome, JAMAIS (com ênfase por se resta alguma dúvida) superará em qualidade e especificidade o leite materno. Perde feio do ponto de vista nutricional, imunológico, sem falar na questão emocional e tantas outras.

A informação será sua maior aliada. Certifique-se de buscá-la no lugar correto. Acompanhe as postagens da Gabriela no Instagram também pelo  https://www.instagram.com/gabicbs


Poa Jazz Festival 2019 terá programação paralela com lançamento de filme, masterclasses, palestras, debates, live painting e exposição

Os shows do Poa Jazz Festival 2019 acontecem nos dias 8 e 9 de novembro em Porto Alegre, mas a partir do próximo dia 6, o público também poderá conferir uma programação paralela especial promovida pelo evento. As atividades incluem lançamento de filmelive paintingexposição e uma série de ações formativas gratuitas, como masterclasses para músicos, além de debates e palestras sobre temas culturais.

Documentário Zuza Homem de Jazz será exibido pela primeira vez em Porto Alegre
Crédito da foto: Cine Group

Cinema
Após ser exibido em São Paulo, Rio de Janeiro e Nova York, o documentário Zuza Homem de Jazz terá estreia nas telonas de Porto Alegre. O longa-metragem, que fala sobre as influências do jazz na música popular brasileira através da história do jornalista Zuza Homem de Mello, será exibido no StudioClio dia 7 de novembro, às 19h, em sessão única e comentada pelo próprio crítico, que é referência no país pelo seu conhecimento musical. Dirigido por Janaina Dalri, o filme tem participações de músicos e personalidades como André MehmariEgberto GismontiMario Adnet Monique Gardenberg. Os ingressos para a sessão podem ser adquiridos antecipadamente no site www.sympla.com.br e estarão à venda no dia da exibição, na bilheteria do StudioClio. As entradas custam R$ 40 no valor inteiro e R$ 20 para quem tem direito à meia-entrada, quem optar pelo ingresso solidário e também para quem já tiver garantido seu lugar nos shows do Poa Jazz Festival e apresentar seus ingressos.

Palestras e debates com entrada franca
Como já é tradição, o festival também realizará palestras e debates para discutir diversos temas da cultura em encontros com entrada franca que serão realizados no Centro Cultural da UFRGS. A primeira atividade acontece no dia 6 de novembro, às 19h, com a compositora, guitarrista e produtora cultural Ivanna Tolotti apresentando o case do Tum Sound Festival, projeto idealizado por ela que se transformou no maior evento de negócios da cadeia produtiva da música de Santa Cataria e que virá para o Rio Grande do Sul em 2020. Em seguida, no dia 7, às 19hRafa Rafuagi falará com o público sobre sustentabilidade nos projetos culturais. O músico, que tocará no Poa Jazz Festival 2019 apresentando o projeto inédito Rafuagi Jazz Combo, é fundador e coordenador da Associação da Cultura Hip Hop de Esteio, da Casa da Cultura Hip Hop de Esteio e também atua como consultor de projetos do Banco Interamericano de Desenvolvimento e coordenador da incubadora social na Fundação La Salle.

No dia 9, às 15h, o festival promoverá um debate sobre jornalismo cultural. A atividade terá participação dos jornalistas Zuza Homem de MelloCarlos CaladoCarol Anchieta e Carol Zatt, e será mediada por Roger Lerina, procurando discutir perspectivas, inovações e novos caminhos para a profissão. Encerrando as discussões do festival neste ano, os produtores Ana FagundesEvandro SoaresLuciano BalenRafa Rafuagi Camila Sequeira vão falar sobre políticas culturais e os diferentes caminhos para apresentar propostas para governos e organizações privadas no dia 11, às 19h. O encontro será mediado pelo curador do Poa Jazz Festival, Carlos Badia, e também terá participação de André da Rosa Pereira, executivo financeiro da Dufrio, e a visão da empresa sobre investimentos em patrocínios e apoios culturais. A Dufrio é parceira do Poa Jazz Festival em todas as cinco edições.

Masterclasses gratuitas para músicos
Assim como nas últimas edições, o Poa Jazz Festival ainda promoverá masterclasses gratuitas, oferecidas a músicos que têm interesse em aprimorar suas habilidades. As aulas acontecerão no Centro Cultural da UFRGS e serão ministradas por artistas que participarão dos shows da 5ª edição. No dia 8, às 10h, o tema será choro, com Mathias Pinto, integrante do Sexteto Gaúcho. E no dia 9 o público poderá participar de dois encontros: às 10h com o guitarrista holandês Jesse van Ruller, que tocará no festival ao lado do saxofonista Jasper Blom; e às 14h com o grupo Raiz de Pedra. As inscrições para as masterclasses podem ser feitas gratuitamente no site www.ufrgs.br/institutodeartes.

Atelier Errante vai expor trabalhos com a temática de jazz novamente nesta edição
Crédito da foto: Eduardo Quadros

Live painting e exposição do Atelier Errante
Sucesso na última edição do Poa Jazz Festival, o coletivo de artistas plásticos do Atelier Errante participará novamente do festival neste ano. Durante os dias 8 e 9 de novembro, o grupo estará fazendo uma live painting durante as apresentações musicais no Centro de Eventos do BarraShoppingSul e expondo trabalhos com a temática de jazz. O coletivo é formado por Gilmar FragaPena CabreraErly AlmanzaCaroline VeilsonBruno Tamboreno e Gus Bozzetti.

Sobre os shows do festival
Em 2019, o Poa Jazz Festival chega à quinta edição no Rio Grande do Sul, com duas noites de música no BarraShoppingSul em 8 e 9 de novembro. O festival trará três grandes nomes do jazz internacional: a aclamada vocalista francesa Cyrille Aimée, o saxofonista holandês Jasper Blom e a banda americana Davina & The Vagabonds. Além dos shows internacionais, a cidade de Porto Alegre ainda receberá o grupo Silibrina e nomes consagrados da música instrumental do Rio Grande do Sul: o Sexteto Gaúcho, uma apresentação única que marca o retorno Raiz de Pedra aos palcos, o projeto inédito Rafuagi Jazz Combo e um tributo a Geraldo Flach, feito por Cristian Sperandir Grupo.

Os ingressos para o festival estão à venda no site www.uhuu.com e na loja Aramis do BarraShoppingSul. As entradas podem ser adquiridas separadamente, com preços de R$ 90 inteira e R$ 45 meia-entrada para cada uma das datas, ou em formato de passaporte para os dois dias, com preços de R$ 140 inteira e R$ 70 meia-entrada.

O Poa Jazz Festival tem patrocínio máster do BarraShoppingSul, patrocínio da Dufrio, apoio cultural de Outback SteakhouseInstituto de Artes da UFRGSDepartamento de Difusão Cultural da UFRGSCentro Cultural da UFRGSPerson PianoUM Bar & CozinhaStudioClioDado BierVeterana Cerveja & Beertruck e Pâtissier. O evento é uma realização das empresas Branco ProduçõesFly Audio e Experimentais – Cria Cultura, através dos produtores e curadores Carlos BrancoRafael Rhoden e Carlos Badia, e do Ministério da Cidadania, através da Secretaria Especial da Cultura.

Acompanhe as novidades nas redes sociais pelas hashtags #poajazz e #poajazzfestival e também no Instagram @poajazz, em www.facebook.com/portoalegrejazzfestival e no canal www.youtube.com/channel/UCmNotBJ2L0sfVWM9KtGUvBg.


SERVIÇO – PROGRAMAÇÃO PARALELA E SHOWS
Poa Jazz Festival 2019

CINEMA
Zuza Homem de Jazz

Exibição do documentário em sessão comentada por Zuza Homem de Mello
Dia 7 de novembro, quinta-feira, às 19h
StudioClio (Rua José do Patrocínio, 698 – Cidade Baixa)
Ingressos: R$ 40 (inteiro) / R$ 20 (para quem tem direito à meia-entrada, para quem apresentar ingresso para o festival e para quem optar pela entrada solidária, obtida mediante donativo em dinheiro ou alimento não-perecível que serão destinados para uma instituição de caridade)
Vendas antecipadas no site www.sympla.com.br ou no dia da exibição, a partir das 18h, no StudioClio

PALESTRAS E DEBATES
Encontros com entrada franca para discutir temas culturais

Centro Cultural da UFRGS (Rua Eng. Luiz Eglert, 333 – Farroupilha)
– Dia 6 de novembro, quarta, às 19h, apresentação do case do Tum Sound Festival, com Ivanna Tolotti
– Dia 7 de novembro, quinta, às 19h, palestra sobre sustentabilidade nos projetos culturais, com Rafa Rafuagi
– Dia 9 de novembro, sábado, às 15h, debate sobre os caminhos do jornalismo cultural, com Zuza Homem de Mello, Carlos Calado, Carol Anchieta e Carol Zatt, e mediação de Roger Lerina
– Dia 11 de novembro, segunda-feira, às 19h, debate sobre políticas culturais com André da Rosa Pereira, Ana Fagundes, Evandro Soares, Luciano Balen, Rafa Rafuagi e Camila Sequeira, e mediação de Carlos Badia

MASTERCLASSES
Centro Cultural da UFRGS (Rua Eng. Luiz Eglert, 333 – Farroupilha)
Inscrições gratuitas pelo site www.ufrgs.br/institutodeartes
– Dia 8 de novembro, sexta-feira, às 10h, sobre choro, com Mathias Pinto
– Dia 9 de novembro, sábado, às 10h, com o guitarrista holandês Jesse van Ruller
– Dia 9 de novembro, sábado, às 14h, com o grupo Raiz de Pedra

SHOWS
Abertura dos portões às 19h; início dos shows às 20h
Centro de Eventos do BarraShoppingSul (Av. Diário de Notícias, 300 – Cristal)

Dia 8 de novembro, sexta-feira
Cristian Sperandir Grupo – Tributo a Geraldo Flach (Rio Grande do Sul)
Jasper Blom Quartet (Holanda)
Silibrina (Brasil)
Raiz de Pedra (Rio Grande do Sul)

Dia 9 de novembro, sábado
Sexteto Gaúcho (Rio Grande do Sul)
Rafuagi Jazz Combo (Rio Grande do Sul)
Cyrille Aimée (França) – Participação especial de Diego Figueiredo (São Paulo)
Davina & The Vagabonds (Estados Unidos)

Ingressos
Avulsos por noite: R$ 90,00 inteiro / R$ 45,00 meia-entrada
Passaporte para as duas noites: R$ 140,00 inteiro / R$ 70,00 meia-entrada

Pontos de venda
Online: www.uhuu.com
Presencial: Loja Aramis do BarraShoppingSul (Av. Diário de Notícias, 300 – Cristal – Nível Jockey, loja 1015 – 1016). Horários de funcionamento: de segunda a sábado, das 10h às 22h; domingos, das 14h às 20h.

Artistas, curadores e professores discutem temas relacionados à cultura e à educação em rodas de conversa gratuitas promovidas pela Bienal 12 na próxima quinta-feira

Na próxima quinta-feira, dia 31 de outubro, a Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul promove o segundo encontro do Território Kehinde, ação do projeto educativo da Bienal 12 formada por debates que propõem a construção coletiva de saberes. Durante todo o dia, artistas, professores e curadores vão se reunir em três rodas de conversa diferentes para discutir temas relacionados à cultura e à educação. As atividades ocorrem no Centro Histórico-Cultural Santa Casa, em Porto Alegre, e têm entrada franca. As inscrições para participar podem ser feitas gratuitamente no site www.fundacaobienal.art.br.

Crédito da foto: Thiéli Elissa

A primeira mesa inicia às 10h com participação da artista, curadora e pesquisadora Mônica Hoff, da coordenadora do Núcleo Educativo do MARGS, Carla Batista, e da arte-educadora Marga Kremer debatendo o lugar do educativo nas instituições. Em seguida, às 14h, Mônica se une às professoras Carol Mendoza e Larissa Fauri para discutir as relações entre docentes e mediadores nos espaços de exposição. A última atividade do dia inicia às 17h com a educadora Carmen Capra e o artista-multimídia e professor Estêvão da Fontoura falando sobre os encontros entre arte e educação nas salas de aula.

As atividades terão mediação do curador educativo da Bienal 12, Igor Simões, e reforçam a proposta de criar espaços de escuta e de troca entre o público em geral e agentes da arte e da educação. “Salas de aula e espaços educativos estão firmemente conectados no programa educativo da Bienal 12. Esses são lugares tanto de confirmação como implosão de certezas e ideias sobre arte, a educação e os diferentes mundos. Durante o dia 31, será a oportunidade de pensar, a partir das vozes de nossas convidadas, sobre as formas de encontro, de distanciamento e de invenção de horizontes para a arte contemporânea, sala de aula e exposições”, explica Simões. As ações estão sendo realizadas durante o último trimestre deste ano em preparação para a mostra de arte contemporânea que será realizada em Porto Alegre de 16 de abril a 5 de julho de 2020, em diversos espaços culturais da capital gaúcha.

Bienal 12 tem patrocínio do Santander, copatrocínio do Banrisul, apoio de Unimed Unicred, apoio institucional de Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do SulMemorial do RSMARGSUERGSCHC Santa CasaFundação Iberê Camargo e Theatro São Pedro, realização do programa educativo pela Fecomércio / SESC RS e realização da Lei Federal de Incentivo à Cultura e da Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul.

Sobre o Território Kehinde
O romance ​Um Defeito de Cor​, de Ana Maria Gonçalves, é, desde seu lançamento em 2008, um marco na literatura contemporânea brasileira. Mas ele vai além. Estabelece-se como marca porque revela uma herança contínua da colonização e da eleição da sujeição e do direito de posse de humanos sobre humanos. Marco porque estabelece vínculos de uma memória que se acreditava, durante muito tempo, estar perdida e que reaparece como relâmpago necessário na lacuna de um registro sobre onde viemos e de qual lugar surgem nossas raízes. A escravização no Brasil não pode ficar relegada a experiência do passado. Antes disso, ela é elemento que atravessa nossas maneiras de pensar e de existir em uma sociedade assimétrica e, muitas vezes desumanizadora. No entanto, a obra desenha, inscreve, rasga lugares para ver a existência negra no século XIX brasileiro. Há ali negros que leem e criam estratégias de aprendizado, há o centro urbano tomado por homens e mulheres que se deslocam e negociam suas liberdades e aprisionamentos, há a vida da Bahia, do Maranhão, do Rio de Janeiro, de São Paulo.

Há sobretudo uma mulher que acende a própria vida, ascende e atende sob o nome de Kehinde. A personagem empreende de Savalu até o Brasil, dos Brasis até as Áfricas e Europas. Inventa formas de vida, olhos de ver e ser vista, morre algumas vezes, vive muitas, aprende e ensina. Kehinde é a mulher negra com suas táticas de existir: a astúcia, a atenção, o olho atento ao afeto não distante da luta e dos saberes. É a capacidade de criar territórios a cada chegada. Em uma mostra, no Sul do mundo, como a Bienal 12, que toma como ponto de partida e de chegada os femininos e a arte em seus tensionamentos e possibilidades de invenção, tomar a figura de uma personagem que está entre a vida e a ficção – entre a memória e a escrita de passados necessários e sobre a marca da mulher negra – vai além de uma homenagem. Significa estabelecer que a mulher negra tem poder em diferentes sentidos de ser a imagem de um mundo já vivido e aquele desejado.

Território Kehinde é a porção de um projeto educativo que toma essa mulher negra e suas criações de vidas como ponto do qual se empreende o encontro. Território Kehinde é lugar de mulheres e, algumas vezes, de homens também. Território Kehinde será durante a Bienal 12 tudo aquilo que se baseia no chegar, encontrar e aprender junto. Território Kehinde é uma roda de conversa. Territórios que se abrem em diferentes cidades sempre com convidadas, seus saberes e suas possibilidades de construir ali seus territórios e formas de aprendizado. Kehinde é deslocamento. Deslocamento de conhecimentos, de perspectivas, de certezas e construções do comum, da ordem do que é compartilhado. Kehinde é a imagem e a seta dos encontros que se dão ao longo de 2019 e 2020. Deslocar, conhecer e inventar são palavras que sustentam os territórios que se erguem a partir das vozes de nossas convidadas.

Sobre a Fundação Bienal do Mercosul
Criada em 1996, a Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul é uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, que tem como missão desenvolver projetos culturais e educacionais na área de artes visuais, adotando as melhores práticas de gestão e favorecendo o diálogo entre as propostas artísticas contemporâneas e a comunidade. Ao longo de sua trajetória, a Fundação Bienal do Mercosul sempre teve como missão a ênfase nas ações educativas e os seguintes princípios norteadores: foco na contribuição social, buscando reais benefícios para os seus públicos, parceiros e apoiadores; contínua aproximação com a criação artística contemporânea e seu discurso crítico; transparência na gestão e em todas as suas ações; prioridade de investimento em educação e consolidação da Bienal como referência nos campos da arte, da educação e pesquisa nessas áreas.

Em 22 anos de existência, a Fundação Bienal do Mercosul realizou 11 edições da mostra de artes visuais, somando 615 dias de exposições abertas ao público, 74 diferentes exposições, participação de 1.759 artistas, com 4.849 obras expostas, intervenções urbanas de caráter efêmero e 16 obras monumentais deixadas para a cidade. Foram 6.061.698 visitas com acesso totalmente franqueado, 1.283.269 agendamentos escolares e 207.477 metros quadrados de espaços expositivos preparados, áreas urbanas e edifícios redescobertos e revitalizados. A Bienal do Mercosul contabiliza ainda 76.500 exemplares distribuídos dos catálogos das mostras, 298.000 exemplares de material didático produzido para alunos, professores e instituições de ensino, 216 patrocinadores e apoiadores ao longo da história e mais de 12.825 empregos diretos e indiretos gerados – além de seminários, conversa com o público, oficinas, curso para professores, formação e trabalho como mediadores para 1.893 jovens.

A Diretoria e os Conselhos de Administração e Fiscal da Fundação Bienal do Mercosul atuam de forma voluntária. Todos os eventos e ações da Fundação são oferecidos gratuitamente ao público, com recursos incentivados por uma grande rede de patrocinadores, parceiros e apoiadores.


SERVIÇO
Programa Educativo da Bienal 12 – Território Kehinde – 2º encontro
Dia 31 de outubro, quinta-feira
Centro-Histórico Cultural Santa Casa (Av. Independência, 75 – Independência, Porto Alegre/RS)
Entrada franca mediante inscrição prévia no site www.fundacaobienal.art.br
Cada mesa tem duração de 90 a 120 minutos


10h ​- As Instituições de Arte e os Educativos
Com Mônica Hoff, Carla Batista e Marga Kremer

Sinopse: Os educativos das instituições de artes visuais têm se configurado como uma usina de saberes e lugares que permitem que as próprias instituições pensem a si mesmo. No entanto, como se dá essa escuta e fala? Qual o lugar do educativo na criação do desenho institucional?

14h ​- Mediações e Mediadores, Professoras e Professores
Com Mônica Hoff, Carol Mendoza e Larissa Fauri

​Sinopse: Estar entre, estar com, estar a partir e apesar. Ver juntos e mover. Professores e mediadores se encontram nos lugares onde falam as mostras e as salas de aula. O espaço expositivo e além são uma zona de aproximação e distanciamento desses dois agentes. Como essas relações se dão? O que cada uma tem a dizer a outra? Afinal como criar formas de cooperação entre a docência em arte e a mediação em espaços de exposição?

17h ​- A Sala de Aula como Espaço de Criação e Sabotagem
Com Carmen Capra e Estêvão da Fontoura

Sinopse: Se a sala de aula é o lugar onde se costuram saberes em arte, ela também é o espaço que pode sabotar aquilo que está sedimentado. Como a arte e a educação se encontram ou podem se encontrar na prática da docência em artes visuais? A sala de aula de arte é o lugar de afirmação ou de questionamento da arte como território?


Patrocínio: Santander
Copatrocínio: Banrisul
Apoio: Unimed e Unicred
Apoio institucional: Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, Memorial do RS, MARGS, UERGS, CHC Santa Casa, Fundação Iberê Camargo e Theatro São Pedro
Realização do programa educativo: Fecomércio / SESC RS
Realização: Lei Federal de Incentivo à Cultura e Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul